Arquitetura 2018: os melhores projetos até agora - Mega Curiosidades

Os maiores projetos de arquitetura do mundo para 2020

Combinando algumas obras de artes quando se trata de arquitetura, assim conseguimos selecionar os melhores projetos arquitetônicos do mundo.

De um silo de grãos urbano transformado na Dinamarca para um santuário budista holisticamente projetado na China. Também vamos mostrar um pouco sobre uma sala de concertos construída em concreto no México, portanto aqui estão os melhores novos projetos arquitetônicos do mundo.

Mais de 5.000 inscrições foram entregues para o Architizer A + Awards, que destaca a melhor arquitetura internacional e espaços interiores. Agora em seu sétimo ano, dessa vez os maiores prêmios de arquitetura do mundo exibem 98 categorias. Isso desde locais culturais até conceitos de vanguarda e residências particulares.

Yves Béhar, Jeanne Gang e Olafur Eliasson estavam no comitê do júri deste evento, e 400.000 votos do público foram dados para os vencedores do Popular Choice. Assim, estruturas premiadas incluem o Lego House, em Billund, na Dinamarca; O distrito comercial CityLife de Zaha Hadid Architects em Milão, Itália; e Zeitz MOCAA do Heatherwick Studio em Cape Town, África do Sul.

O Silo da COBE

arquitetura 2018

Como parte do plano de redesenvolvimento do North Harbour em Copenhague, os arquitetos do COBE transformaram um antigo silo de grãos em um prédio de uso misto, com 38 unidades residenciais e espaços públicos. O prédio de 17 andares, apelidado de The Silo, é o maior edifício industrial da região que abriga apartamentos residenciais e eventos públicos. Nada obstante, o exterior do Silo foi recoberto com aço galvanizado que também funciona como um protetor climático.

arquitetura Dinamarca

Então foi dessa maneira que os projetistas puderam preservar os interiores crus e intocados do antigo contêiner de armazenamento de grãos. Bem como seu nível inferior e superior contêm espaços públicos que proporcionam uma “experiência multidimensional para todos usuários do edifício. Isso de acordo com o fundador e diretor de criação do COBE, Dan Stubbergaard. Nesse ínterim, o Silo foi oficialmente concluído em 2017.

Instituto de Arte Contemporânea

Universidade em Richmond, Virgínia

No cruzamento mais movimentado de Richmond nas ruas Broad e Belvidere, o edifício forma uma porta de entrada para a Universidade com um convidativo senso de abertura. A entrada principal é formada por uma interseção do espaço de apresentação e do Fórum, assim exibe seu diferencial e detalhes curiosos. Concluímos que a torção desses corpos que se cruzam é ​​unida pelo design aberto de paredes e janelas de vidro. Portanto, “cria-se a continuidade entre os espaços interiores e exteriores”.

Universidade em Richmond, Virgínia

Também existe um jardim de esculturas ao ar livre que o principal arquiteto de design, Steven Holl, chama de “Campo do Pensamento”. Os destaques do projeto incluem uma galeria e café de 3.700 metros quadrados e auditório com capacidade para 240 pessoas. Do mesmo modo que um laboratório de aprendizado adaptável é acessível ao público, além do arrojado terraço e quatro telhados verdes.

Isso inclui portas pivotantes que permitem aos eventos uma abertura atráves do jardim. Pavimentado em lajes de pedra azul e cascalho, o jardim é plantado com árvores de Ginkgo biloba. Além disso, para moldar ainda mais o espetáculo arquitetônico, um grande lago refletido de água reciclada mostra o sentido deste espaço como um “Campo de Pensamento”.

Santuário Budista, ARCHSTUDIO

ARCHSTUDIO

O conceito “Design” do Santuário Budista da ARCHSTUDIO começou com uma intenção específica: mesclar perfeitamente a conexão entre natureza e arquitetura. O objetivo do projeto, segundo os arquitetos, era usar espaço, estrutura e material para “estimular a percepção humana”. Assim, podendo ajudar o homem e a construção a encontrar o encanto de… “além de coexistir com a natureza”.

ARCHSTUDIO

Situado ao lado de um rio na floresta de Hebei, o edifício religioso contém cinco espaços separados e contínuos criados por dois eixos. Encontram-se cinco áreas, uma entrada, sala de meditação, sala de chá, sala de estar e banheiro, mas devem seguir diferentes funções para a prática meditativa.

Isso permite um movimento contínuo dentro do interior, dessa forma os destaques incluem cofragens de concreto montadas com tiras de pinho e pisos maciços. Como resultado, criou-se uma integração da paisagem natural ao ar livre nos espaços interiores.

ARCHSTUDIO

Foro Boca, Rojkind Arquitectos

Alguns dos principais arquitetos do mundo se reuniram na remota Boca del Rio, no litoral mexicano de Veracruz, para celebrar a abertura do mais novo centro cultural da região. Ao lado de Michael Rojkind, o arquiteto do prédio, um dos principais arquitetos contemporâneos do México, Bjarke Ingels se juntou às festividades. Sendo assim, afirma-se que esta foi a maneira de aludir o significado arquitetônico do edifício.

O Foro Boca Concert Hall do Rojkind Arquitectos apresenta cubos de concreto formados por enrocamento no quebra-mar do rio. Enquanto pode acomodar 966 espectadores em seu salão principal, existe uma parte do plano mestre para revitalizar a área urbana de Boca del Río. Além do mais, o espaço público externo estende a praça por toda a área do quebra-mar.

Rojkind Arquitectos

A variação espacial dentro do silo original é imensa devido às várias funções de armazenamento e manuseio de grãos, criando espaço para 38 apartamentos únicos. Apartamentos de um e vários níveis variam de 106 a 401 m2, com alturas de piso de até 7 metros. Todos os apartamentos possuem janelas e varandas panorâmicas do chão ao teto, sendo que vários foram preservados em concreto bruto.

Exibindo um vestíbulo de três andares, ele foi projetado para combinar vazios e pisos que permitem o acesso aos corredores internos, onde as performances podem ser realizadas. Isso sem mencionar a sala de concertos que também abriga programas pós-escolares para crianças de baixa renda. Afinal, é assim que a boa música clássica, tradicional e popular em Boca del Río é apresentada.

fatos sobre arquitetura

Seguindo uma visão mais distante podemos ver como a arquitetura moderna esta ficando cada vez mais dinâmica. Assim, em um futuro não muito distante, esses projetos sólidos em prática serão pelo menos uma marca da evolução desta civilização!