Homem busca sua esposa 10 anos após o tsunami de Fukushima

Yasuo Takamatsu segue na esperança de encontrar o corpo de sua esposa após 10 anos do tsunami de Fukushima, no Japão.

Imagem ilustrativa

Já se passaram 10 anos desde que Yasuo Takamatsu perdeu sua esposa Yuko quando um tsunami devastador atingiu a cidade de Onagawa, na prefeitura de Miyagi. Mas ele continua a procurá-la todas as semanas.

No dia em que Yuko desapareceu, em 2011, Yasuo Takamatsu recebeu uma última mensagem de texto dela. Dizia “Você está bem? Eu quero ir para casa.” Ele tem procurado por ela desde então, e não pretende parar até que a encontre ou ele pare de respirar. No início, o marido enlutado procurou por Yuko em terra, começando na margem onde ela foi vista pela última vez.

Depois ao longo das praias de Onagawa, em florestas e montanhas próximas. Dois anos após seu desaparecimento, Yasuo contatou um serviço de mergulho local pedindo aulas de mergulho, para que pudesse começar a procurá-la no mar. Dessa maneira, ele tem feito mergulhos semanais nos últimos sete anos e meio, acumulando quase 500 buscas subaquáticas.

Yasuo Takamatsu tsunami de Fukushima

Caso Tsunami de Fukushima

Yasuo Takamatsu recebeu auxilio em suas buscas subaquáticas por Masayoshi Takahashi, o instrutor de mergulho que o ensinou a mergulhar. Ele tem monitorado as pesquisas de Yasuo, registrando quais áreas ele vasculhou, em que profundidade ele mergulhou, a forma de cada pesquisa, etc. Apesar de seus esforços combinados, até agora nada sobre o destino de Yuko.

“Estou sempre pensando que ela pode estar em algum lugar próximo”, disse Yasuo recentemente à Associated Press. E acrescentou que continuará procurando por sua esposa enquanto seu corpo se mover. Além de seus mergulhos semanais, o homem de 64 anos também ajuda as autoridades locais. Porque há 2.500 pessoas desaparecidas devido ao tsunami de 2011.

Curiosidades tsunami de Fukushima

Em suas buscas, Takamatsu encontrou todos os tipos de itens pertencentes a pessoas desaparecidas. Mas nada que pudesse ajudar a encerrar sua busca de uma década. Ele se recusa a desistir, no entanto. Todas as semanas, ele veste sua roupa de mergulho e arrisca sua vida em busca de sua amada.

“Na última mensagem de texto que ela me enviou, ela disse:‘ Você está bem? Eu quero ir para casa ‘”, disse Yasuo. “Tenho certeza de que ela ainda quer voltar para casa.”