Febre Maculosa: alguns fatos sobre a doença - Mega Curiosidades

Febre maculosa, a doença transmitida por carrapatos

A febre maculosa é uma doença bacteriana que se espalha pela picada de um carrapato infectado. Então aprenda mais sobre a febre do carrapato estrela agora!

A febre maculosa, mais conhecida por febre do carrapato, é uma infecção bacteriana transmitida por um carrapato estrela. Sem tratamento imediato, a febre maculosa pode causar sérios danos aos órgãos internos, como os rins e o coração.

A bactéria que causa a doença tem o nome de Howard Taylor Ricketts, que descobriu a bactéria. Além disso, o Dr. Ricketts também descobriu como o carrapato portador transmite as bactérias para os seres humanos. A doença foi descoberta em 1896 no Vale do rio Snake, Idaho (estado americano), onde foi chamada de “sarampo negro”.

Desde então, tornou-se altamente temida devido à alta taxa de mortalidade associada à doença. A doença foi a mais comum da região (montanhas rochosas) no momento de sua descoberta. Enquanto isso, Ricketts também conseguiu descobrir o primeiro carrapato portador da doença.

Sintomas

Os primeiros sinais e sintomas da febre maculosa incluem uma forte dor de cabeça e febre alta. Depois de alguns dias, feridas aparecerem nos pulsos e tornozelos. No entanto, apesar de seu perigo, a febre maculosa responde bem ao tratamento imediato com antibióticos.

Embora muitas pessoas fiquem doentes na primeira semana após a infecção, os sintomas podem não aparecer por até 14 dias. Porque os sinais e sintomas iniciais da febre maculosa geralmente são inespecíficos e podem imitar os de outras doenças:

  • Febre alta
  • Arrepios
  • Dor de cabeça severa
  • Dores musculares
  • Nausea e vomito
  • Confusão ou outras alterações neurológicas

A erupção cutânea é distinta

A erupção vermelha e não coqueluche associada à febre maculosa geralmente aparece de três a cinco dias após o início dos sinais e sintomas iniciais. Mas a erupção geralmente faz sua primeira aparição em seus pulsos e tornozelos, depois pode se espalhar em ambas as direções, como palmas das mãos e solas dos pés. Além disso, também pode atingir seus braços e pernas até seu torso.

Algumas pessoas que estão infectadas com a febre maculosa não desenvolvem uma erupção cutânea. Então acaba tornando o diagnóstico muito mais difícil.

Quando ir ao médico

Consulte o seu médico se você desenvolver uma erupção ou ficar doente após uma picada de carrapato. Porque a febre maculosa e outras doenças infecciosas transmitidas por carrapatos podem progredir ligeiramente e o pior; podem realmente levar à morte. Além disso, se possível, tente capturar o carrapato e mostre ao seu médico para identificação do laboratório.

Causas

A febre maculosa é causada pela infecção do organismo Rickettsia rickettsii. Carrapatos transportando R. rickettsii são a fonte mais comum de infecção. Então, se um carrapato infectado se alimentar do seu sangue por seis a dez horas, você pode pegar a infecção. Mas você também pode nunca ver o carrapato em você.

A febre maculosa ocorre principalmente quando os carrapatos são mais ativos, ou seja, durante o clima quente. Assim, as pessoas tendem a passar mais tempo ao ar livre, por isso tornam-se vítimas mais facilmente. Além do mais, a febre maculosa não é capaz de ser propagada através de pessoas, ou seja, não há risco de você ser infectado por outro humano.

Fatores de risco

Fatores que podem aumentar o risco de contrair a doença incluem:

      • Morar em uma região onde a doença é vulgar
      • As infecções geralmente ocrrem na primavera e no início do verão
      • Frequentar lugares arborizados ou perto de rios
      • Se você tem um animal de estimação ou passa um tempo com algum

Portanto, caso um carrapato que esteja portando a doença grudar em seu corpo, é bem provável que você seja infectado. Isso ocorre quando você tenta removê-lo de sua pele, porque haverá uma corrente do carrapato entrando pela pequena ferida causada. No entanto, existem algumas prevenções a serem tomadas para que você não seja infectado:

febre do carrapato

      • Use uma pinça para remover o carrapato cautelosamente
      • Não aperte ou esmague o carrapato durante este processo
      • Depois mergulhe o carrapato no álcool
      • Use um anti-séptico para limpar a ferida
      • E claro, higienize as mãos

Em conclusão, para que você possa realmente reforçar sua prevenção, lembre-se de que todas essas orientações são dadas por especialistas da saúde. Enquanto muitas pessoas lutam por uma qualidade de vida melhor, nós disponibilizamos as informações para isso acontecer, então previna-se!