6 animais estranhos criados pela seleção artificial

6 animais estranhos criados pela seleção artificial

Um processo criado por seres humanos que consiste na evolução de novas espécies, animais estranhos criados pela seleção artificial, verdadeiros monstros!

Essas 6 criaturas a seguir dão uma perspectiva surpreendente de como a evolução de espécies funcionam, e para animais estranhos criados pela seleção artificial.

No decorrer dos séculos, nós seres humanos presenciamos muitas raças diferentes de cachorros, gatos e até cavalos bizarros criados por cientistas e criadores que tiveram a curiosidade de saber até onde a tecnologia deste meio poderia chegar.

Mas, muitos casos, ao se juntar com algumas características que facilitam a aparência, surgem também muitos problemas de saúde que mesmo assim não prejudicam os exemplares, que nem deveria ter surgido. Coisa que também ocorre com outras espécies de animais.

Como por exemplo, os famosos pombos, que geralmente estão em grandes números, arrulhando por toda parte da cidade, mas que também proporcionam a alegria da criançada. Nós não gostamos nada nada daquela sujeira que esses pombos fazem na calçada em que usamos para caminhar.

No entanto, se dedicarmos um tempo para observá-los, vamos notar incríveis variedades de cores, estilos e formatos de bicos. Tudo isso foi impulsionado pela seleção artificial, os mesmos pombos que sobrevoam as cidades atualmente, são descendentes de antigas aves selvagens que fugiram de cativeiros de reprodução.

Os seres humanos não param de fazer animais simpáticos e curiosos. Nós gastamos milhares de anos aos olhares de personalidades de nossos animais domesticados para as nossas preferências e gostos, sem nunca realmente ter uma compreensão dos mecanismos genéticos no jogo. Para esta data, a ciência não sabe realmente o que faz com que algumas dessas criaturas se transformam em mutações extremas. Algumas dessas mudanças são funcionais, e algumas delas são francamente monstruosas. Vejamos 6 desses animais estranhos a seguir:

1. O Pombo-de-Budapeste

O Pombo-de-Budapeste

Alguém, em algum lugar, considera esta maravilha ser uma das mais belas raças de pombos. Algumas décadas de intensa seleção artificial de um pássaro com um bico que nunca tinha existido antes, abaulamento olhos brancos, e um crânio minusculo. Não só tem a mão humana em forma do aparecimento deste pássaro, mas os criadores também selecionaram um comportamento dele “sofrendo uma queda”. Este comportamento faz com que as aves virem para trás logo após o voo, no qual está ligado à serotonina de anormalidades nas aves, levando ao que é essencialmente apreensão (cientistas têm controlado esse comportamento com anticonvulsivantes e antidepressivos). Por mais que esses pombos não sejam aparentemente espécies mais diversas, o controle foi bem sucedido durante todo o processo de criação, desde a cor dos olhos até o tamanho da colheita da ave para mudar a aparência desta espécie.

2. O canário de Gibber Italicus

O canário de Gibber Italicus

Da mesma forma que o pombo foi modificado propositalmente, esses canários também foram criados seletivamente durante muitos anos. E nesse tempo, os criadores têm tomado uma ave relativamente indefinida com uma bela voz cantantadora, criando assim centenas de variedades de espécies. Podendo assim, controlar tudo, desde a formação do esqueleto, o número de penas e dureza (penas muito duras, como aquelas em que o pássaro é retratado, a penas macias muito suave), com o comprimento e estilo da canção do pássaro. O criador ainda conseguiu criar um híbrido fértil entre o canário e o pintassilgo vermelho, introduzindo coloração de pena vermelha na espécie. Esta criação intensiva não é sem custo, como os pássaros podem sofrer dolorosas inejeções, surgir penas encravadas mortais e pode exibir alta susceptibilidade a infecções e lesões.

3. A galinha depenada

A galinha depenada

O que vem na sua cabeça ao olhar esta imagem? Provavelmente você imagine aquele frango pronto para ser assado no forno, não é mesmo? No entanto, esta galinha depenada não ficou nesta situação porque alguém a depenou para comer não, mas sim modificada pela seleção artificial, obtendo esta espécie de galinha depenada.

Uma espécie única que tem como característica; mutação recessiva na qual provoca a carência de penas por todo seu corpo, uma falta de padronização da pele. Esta criatura mutante foi descrita na década de 1950, e logo foi utilizada na exploração de interações de tecidos envolvidos no processo de formação do apêndice ectodérmico.

Este exemplo é potencialmente usado na agricultura tropical, pelo fato de que os frangos sem penas tem a grande capacidade de aguentar todo o calor do ambiente tropical, que hoje, é um dos maiores problemas para a produção eficaz de carne de frango em climas mais quentes.

4. O cão de Rhodesian Ridgeback (ou leão-da-rodésia)

O cão de Rhodesian Ridgeback

A princípio, o cão parece ser normal. Pele normal, sem modificações na estrutura facial. Mas na verdade, este cão é da raça bem funcional. Foram intencionalmente criados para caçar leões africanos, na foto não parece ser um cão tão grande e com capacidade de derrubar um leão, mas acredite, ele tem sim.

O cão de Rhodesian Ridgeback

Sua forte capacidade atlética, transporte nobre, e a inteligência em seus olhos são suficientes para uma caça. A história da raça, só acrescenta ao seu fascínio; proprietários são muitas vezes questionados: “Será que eles realmente caçam leões?”

A resposta é sim, o Ridgeback foi desenvolvido na África, como leões, ursos e javalis. Hoje, o Rhodesian Ridgeback é usado ainda para a caça, e alguns membros da raça requer adaptação para apontar e recuperar seu condicionamento. O Rhodesian Ridgeback também pode ser encontrado em competições de vários esportes de cães, incluindo agilidade, percurso da atração, obediência e rastreamento, e ele também é um ótimo companheiro na caminhada ou em uma corrida.

5. O peixe “olho de bolha”

O peixe “olho de bolha”

Este peixe foi criado especialmente para ornamentação, tornando-se uma surpreendente variedade de formatos bizarros. No entanto, esta espécie de peixe chama atenção pelo fato de seus olhos serem uma bolha gigantesca.

Além deste peixe ter enormes bolhas cheias de líquido sob seus olhos, ele também apresenta falhas em sua formação, como por exemplo; seus olhos totalmente virados para cima, espinha curvada e também não há nenhuma nadadeira dorsal. Entre outras variedades deste peixe, existem alguns que as escamas crescem deformadas e alguns nem mesmo isso, e outros que tem até duas caudas na cabeça.

6. A Cabra de Damasco

O peixe “A Cabra de Damasco”

Esta maravilha de cabra já recebeu um prêmio de “Cabra mais bonita do Mundo” em uma competição de cabra realizada no Oriente Médio, ironicamente, claro. Esta espécie de cabra foi seletivamente criada para ter um aspecto facial extremamente curto, que pode muito bem ser comparado com a famosa raça de cachorro Bulldog Inglês. Ainda não foi cientificamente desvendado, a causa desta mutação extrema. Uma curiosidade desta espécie é o fato desta mutação, em algumas vezes desmaiar por um determinado período, que na verdade seria por motivo de rigidez muscular provocado pelo susto, que coisa não? Isto se chama miotonia congênita, devido à sua mutação que altera a sustentação dos canais de cloro nas células dos músculos, causando a ruptura dos músculos, logo todas as ligações sofrem contrações extremas.

Os seres humanos têm vindo a moldar animais a nossa estética por quase tanto tempo como temos vindo a domesticar espécies. Embora pareça que mudanças físicas desses animais inicialmente ocorreu principalmente como uma consequência não intencional da seleção para a domesticidade, não demorou muito para que os seres humanos iniciassem a engenharia de alguns dos animais estranhos que procuram na terra do planeta.

Veja também: Criaturas estranhas que você nunca soube que existiam