Animais da Amazônia: 10 espécies únicas - Mega Curiosidades

10 animais únicos da Amazônia

Palco de inúmeras espécies, além de muitas que ainda nem foram descobertas, a floresta Amazônica exibe seus animais!

Mico-leão-dourado

sagui dourado da Amazônia

Também conhecido como “Sagui Dourado”, o mico-leão-dourado também sofreu muito com a invasão humana. Segundo algumas estimativas, este macaco do Novo Mundo perdeu 95% de seu habitat sul-americano desde a chegada dos colonos europeus, 600 anos atrás. O mico-leão-dourado pesa apenas alguns quilos, o que torna sua aparência ainda mais impressionante: uma juba espessa de cabelos castanho-avermelhados em torno de um rosto liso e de olhos escuros. A cor distinta desse primata provavelmente vem das proteínas produzidas através da luz solar intensa e uma abundância de carotenóides.

Jacaré-açu

Jacaré-açu

O maior e mais perigoso réptil da bacia do rio Amazonas, o Jacaré-açu pode chegar até 6 metros de comprimento e pesar até meia tonelada. Como os principais predadores de seu ecossistema exuberante e úmido, os jacarés pretos comem praticamente qualquer coisa que se mova, inclusive os seus companheiros. Na década de 1970, o Jacaré-açu estava seriamente ameaçado, sendo o alvo de humanos por sua carne e seu couro valioso. Mas, felizmente, sua população desde então se recuperou.

Rã dardo venenoso

Sapo colorido

Existe uma regra geral para esses anfíbios, quanto mais brilhantemente colorido é um sapo venenoso, mais poderoso é o seu veneno. Então os predadores da bacia do rio Amazonas ficam longe das espécies verdes ou alaranjadas iridescentes. Esses sapos não fabricam o seu próprio veneno, mas o coletam das formigas, ácaros e outros insetos que constituem a sua dieta. Isso é evidenciado porque os sapos mantidos em cativeiro e alimentados com outros tipos de alimentos são menos perigosos. A parte “dardo” do nome desse anfíbio deriva por causa das tribos indígenas da América do Sul que mergulhavam seus dardos de caça em seu veneno.

Tucano-de-bico-quilha

Tucano exótico

Um dos animais mais cômicos da bacia do rio Amazonas, o tucano-de-quilha é distinguido por seu enorme e multicolorido bico. Ele na verdade é um pássaro mais leve do que parece, sendo relativamente silencioso em cores, exceto pelo seu pescoço amarelo. Ao contrário dos outros animais desta lista, o tucano está longe de ser ameaçado. Esse pássaro consegue se mover em pequenos bandos entre seis e doze indivíduos. Durante a estação de acasalamento, os machos se enfrentam com saltos protuberantes.

Bicho preguiça de três dedos

Bicho preguiça da amazônia

Milhões de anos atrás, durante a época do Pleistoceno, as florestas tropicais da América do Sul abrigavam bichos preguiças gigantes, assim como Megatherium. Hoje, uma das preguiças mais comuns da bacia do rio Amazonas é a Bradypus tridactylus, mais conhecida como preguiça de três dedos, caracterizada por seu pêlo esverdeado. Equipadas com crostas de algas que lhes permitem nadar, a sua lentidão se torna agonizante. Sem muito esforço, a velocidade média desse mamífero foi calculada em aproximadamente 1,6km/h. Além disso, a preguiça de três dedos coexiste com a preguiça de dois dedos, sendo que às vezes compartilham a mesma árvore.